Último solo à luz do dia


Fim de noite.Prédios trancados, baladas fechando, gente brigando, a homofobia gritando, pessoas indo embora, carros passando. Um homem fazendo malabarismos, um maluco  falando sozinho, reclamando da vida, passando pela rua... Uma outra maluca de terno, e com jeito de atrasada.  "Seu filho da puta, vai se ferrar!", num farol. Os comerciantes montando suas barracas, embaixo do MASP para mais um dia de trabalho.  Abre o metrô e  ônibus buzinam. 



Sento na escada que os mendigos já não ocupavam mais, e olho para o céu cinza e suas nuvens encobertas, na tão confusa, encantatória cidade chuvosa. A garoa caia em meus ombros não tão largos, molhava meus óculos escuros, mas nada importava a não ser os ruídos do sax que ouvia . De onde será isto? pensei, enquanto olhava os rápidos passos das pessoas e foleava os livros, numa das milhares bancas de jornais. Sai e dei de cara com o último belo solo de jazz do saxofonista ... foi simples: amanheceu em São Paulo.




K.C

26 comentários :

  1. Que gostoso abrir o seu blog e ler um texto como esse. Me dá um saudosismo de estar em são paulo e acompanhar esse movimento todo. A cultura. A arte. A música. Os passos apressados. O trabalho à flor da pele. As cores de dezenas de outdoors. Os prédios agitados nas noites de baladas. Aquela alegria noturna e a seriedade diurna. São Paulo é esse paradoxo. Fascínio e repulsa. Amor e ódio.

    ResponderExcluir
  2. Interessante este Texto tras lados novos e saudosos aos antigos temposparabens lerei com mais calma falou

    ResponderExcluir
  3. Lindo texto!
    Lemos e imaginamos cada detalhe...
    Adorei teu blog! :)
    -
    http://quandotahescuro.blogspot.com/

    Abraços!

    ResponderExcluir
  4. Sampa tem esse mix fascinante. A noite que se confunde com o dia, o silencio, o barulho. Nessa selva de pedra, até o concreto tem sentimento.

    ResponderExcluir
  5. Texto interessantíssimo!!!!!
    Gostei muito,muito mesmo.
    Lendo,me senti vivendo isso...

    ResponderExcluir
  6. Acho que não há quem possa reproduzir tais palavras da mesma forma que você.
    Deve ser por isso que nem tudo é igual, por pessoas como você, que vivem, que têm sentimentos verdadeiros e expressões simples, porém, complexas.
    Obrigado por mais uma ótima leitura.
    E muito boa a foto.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. ola. estive por aqui dandouma olhada. legal. gostei. apareça por la. abraços.

    ResponderExcluir
  8. Gostei do texto. Usou a realidade e ficou ótimo! :)

    O conteúdo do seu blog é ótimo!

    http://www.garotasdizem.com/

    ResponderExcluir
  9. Gostei do seu relato deu impressão que vc passou por tudo isso.
    E São Paulo é sensacional vc vê monte doidos na rua presencia muito de coisas

    Estamos oferecendo 4 livors pros mais criativos.Participe!

    ResponderExcluir
  10. Ah, nada como um domingo ao anoitecer na Paulista, belas imagens

    ResponderExcluir
  11. São Paulo é tudo isso mesmo
    muito muito bom seu post
    parabéns

    ResponderExcluir
  12. mt boooooM!

    www.sem-nozes.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Bela cena!!! Parabéns, só mesmo a literatura para deixar essa cidade bonita!!!

    ResponderExcluir
  14. Você traduziu em prosa poética o que é amanhecer em SP, perfeito, muito real, tudo existe. Abraço, Kelly Christi.

    ResponderExcluir
  15. lindo blog, to seguindo =))

    segue lá? \o/

    www.foiporquerer.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Estava navegando pela net e tive a felicidade de encontrar o seu blog!!!

    Convido você a dar uma passadinha no meu: http://docesonhodemenina.blogspot.com/

    Ah, como amei seu blog, tenho um selinho para você: http://1.bp.blogspot.com/-68Bb05pFul4/Te1BfsqvBeI/AAAAAAAAATM/JPCRr0Mj7R0/s1600/dsm-selinho.jpg

    Mil Sweetkisses!!!

    ResponderExcluir
  17. belas fotos!


    =P

    O melhor Blog do... Meu Bairro!!!
    http://blogdocharque.com/

    ResponderExcluir
  18. dei uma passadinha aqui hoje e me deparei com esse bom texto. A noite das grandes cidedes é uma inspiração verdadeira! e o seu texto é bem real não tem ficção! e no meio desses acordes fora do compasso e desafinado vc encontrou a perfeita harmonia...

    ResponderExcluir
  19. que lindo!
    lindo e poético...

    e essa foto digamos... traz...
    nostalgia ^^

    amanhecer em são paulo...
    tantas vezes amanhacemos nao é?
    juntas...
    de bom e mau humor tb, rsrs
    depois de noites boas, e nao tao boas...
    com muita ressaca, querendo estar sem ela...
    e tb sem ressaca, prefirindo estar de ressaca...
    com muitas ou poucas lembranças da noite...

    sobra tanta falta desses amanheceres com vc em sao paulo...

    te amo!
    bjoos querida kelly temperamental ^^

    ResponderExcluir
  20. maravilhosa sua crônica sobre minha são paulo, como todas as suas outras crônicas. Vale muito a pena ler aqui!!!

    ResponderExcluir
  21. Adorei o texto
    bem fim de balada!!!rsrsrss

    ResponderExcluir
  22. Menina, vive a vida em cidades ( grandes ou pequenas) é uma paranoia constante, musica para os ouvidos de uns o inferno na terra para outros. Deixando a vida seguir seu curso, levando na cara com o vizinho, discursando em cima de um degrau torto de bêbado falando sobre tudo e explicando o sentido da vida e no fundo um solo de sax, estranho aos passantes mas embalam a loucura urbana. Abraços.PS - tinha feito antes um puta comentário, mas não consegui publicar. Este não ficou tão bom, mas enfim...

    ResponderExcluir
  23. Como nunca fui a sampa, vc me fez imaginar como é estar lá *.*Seguindo aqui, http://nacaoesmaltada.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  24. Olá :)

    Pois, bem vindos a cidade da garoa! Hehehe

    Que saudade de sampa...

    Beijinhos

    ---
    www.jehjeh.com

    ResponderExcluir