Memórias De Um Poeta Suicida




Um ano pagando as taxas do meu carro.


Dois anos que eu fui corneado.

Três anos pagando meu acordo no Banco.

Quatro anos pagando meu apartamento.

Cinco anos sem transar.

Seis anos tomando Prozac.

Sete anos de Bolsa Família.

Oito anos  pagando IPTU (...)

(...) 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 (...)

Quantos  anos pagando as contas de Sarney?

Oh! Que saudade que tenho da aurora de minha vida, da minha vida fffuu... que... não voltará mais.



- Poeta, Poeta, você está ai? Volte, Poeta, nós queremos ajudar você!

- Eu não quero, eu não quero!

- Nós  invocamos, Poeta, volte para a luz!

-  Luz... que luz? Aquela que eu pagava horrores de taxa pra Companhia de Energia?

- Você é uma obra preciosa!

- Eu não era, não, o “Doce Veneno Do Escorpião”  foi obra muito mais preciosa que a minha, vendeu muito mais , você não acompanha jornal ,não? Não acompanha o dólar, o mercado editorial, essas coisas? Fica ai, só psicografando cartas?

- Espírito atormentado, venha, volte,  tente mais uma vez voltar para um caminho de luz...

- Não, eu não quero, se eu voltar, vou me vingar de todos, de todos! Começando por aquele barbudo da voz grossa e língua presa...



- A sociedade está precisando de você, é mais uma chance para refazer sua vida, e passar algo de bom às pessoas, e ai então, você poderá passar para o lado Superior.

- Grande diploma. O lado Superior foi a pior coisa que presenciei  em vida, na faculdade. Você já entrou num Diretório Acadêmico para ver como está  a situação do lado superior, as pessoas dotadas de grande inteligência e diploma superior?

- Não veja o lado ruim, veja o seu talento, o que você pode escrever, o que você pode, de repente, roterizar, compor, se reencarnar, inclusive em algum dos 130 milhões de analfabetos funcionais, que precisam  tanto do seu espírito poético...

- Já disse que eu não quero, vai embora. Eu vou chamar o Kurt pra gritar na sua cabeça de madrugada, hein? Vai embora daqui!

- Pense bem, é uma chance que o mundo espiritual está lhe dando.

-  Já disse que não volto. Eu não vou reencarnar em ninguém, muito menos no Brasil.

- Poeta, tenha compaixão... A Zíbia Gasparetto está vendendo muitos livros, existe muita gente lendo literatura beat , achando que sabe escrever, só porque leu o Kerouac. Eu estou implorando,  você não era legal,  mas pelo menos sabia escrever, volte Poeta, por favor ...



- Zíbia Gasparetto? Novos Poetas Beats!...E brasileiros?! Cruz-e-Souza-Credo! Tormento por tormento , eu prefiro ficar aqui mesmo, no Vale dos Suicidas.

K.C


24 comentários :

  1. Poço de criatividade!!! Eu gostei do humor ácido e da crítica a esse povo na internet que lê literatura beat e se acha "a última bolacha do pacote" diz o dito popular. Boa semana, jovem e talentosa escritora.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre existirão as últimas bolachas do pacote, seja aqui ou na net, eles servem para amedrontar e fazer rir aqueles que tem propensão para a escrita, acha?

      Valeu!

      Excluir
  2. hauhauhau arrasou!

    eu ri rsrs...
    chama o kurt pra gritar no meu ouvido please!
    ahuahuha

    bjooosss kell! ;)

    ResponderExcluir
  3. E no Vale dos Suicidas vive toda a nossa esperança, onde ela percebendo que não há mais razão, joga-se ao abismo do esquecimento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem inteligente sua crítica, curti.

      Excluir
    2. embora tenha sentido uma nuvem negra no seu comentário rs

      Excluir
  4. O poeta sempre fingidor acaba se afligindo com coisas que outros nem desconfiam. Deixando seus sentimentos em frangalhos ele vai só versando e rezando para que tudo acabe de uma vez. E dessa vez, de uma vez por todas. Muito bom Kelly.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uau!Obrigada, sentimento de um poeta... profundo, fiquei pensando agora...

      Excluir
  5. kkkk Gostei muito do seu texto. Você escreve bem.Beijocas!
    http://palomaviricio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Alexandre da Viagem? Olha do que vc foi lembrar kkkkkk, muito bom o gancho que puxou para criticar os falsos escritores.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também ria do Alexandre rsrs, valeu Luana.

      Excluir
  7. Cara foi corajoso pra se matar, se matou de jeito crítico, site continua muito massa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Coragem é subjetiva no suicídio né?
      Obrigada, volte outras vezes, seja lá quem for.

      Excluir
  8. a Luana falou do alexandre da novela Viagem! eu gostava de quando ele baixava o santo no Mauricio Matar e ficava batendo na nuca hehe....
    bom esse poeta não quer voltar mesmo, e muito menos no Brasil hehe do jeito que a CURTURA do Brasil anda esse num vorta mas! he he

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rs Alexandre foi um espírito marcado! Valeu rs

      Excluir
  9. Hunnn...um mistura, um ecletismo...Gostei do humor em poucas doses.
    Eu sou Wíllivan Carsan, o Escritor de Brinquedo e dono do EDB:http://escritordebrinquedo.blogspot.com.br
    NO QUAL ESPERO SUA VISITA

    ResponderExcluir
  10. Arrasou msm enh?!

    Infelizmente o mundo é assim. Muitas pessoas acham q a ditadura acabou. Acabou? Não, na minha opinião, nunca, só ficou mascarada, inteligente e manipuladora... mudou somente o modo de agir.

    Já me senti como esse poeta. Se existir reencarnação, peço ao bom Deus p/ não me jogar aqui de novo!!!

    Legal gostei!!

    ResponderExcluir