A antianestesia



Deleitores, uma das coisas que mais amo é este espaço e acho que por respeito a quem lê, eu deveria deixar um recado básico: eu tive um sério problema no dente neste último mês, machuquei a gengiva e por conta disso, não teve crônica por aqui. 

Pensa numa pessoa que ficou dias praticamente anestesiada com remédios e anti-inflamatórios, ouviu " nada de beijo na boca durante estes dias, dona Kelly." nas idas ao dentista e quando sonhava, parecia que estava num curta-metragem de terror na cadeira odontológica, onde o personagem principal era o Dr. Gengival? Pois é, fui eu. 


Foto: Crônicas de Anestesia


Mas estou medicada e bem, o resto será a adaptação do meu organismo e  espero que meu corpo flua. A única coisa que meu corpo não se adapta é viver em um mundo hostil, eu vivo procurando a exceção, uma palavra que me mova para não viver sob anestesia nele. 

O filósofo Jiddu Krishnamurti, um doidão da Índia que descobri há pouco tempo, costumava dizer que  "não é sinal de saúde estar bem adaptado a uma sociedade doente.". Quando li isto, foi uma espécie de remédio. Pra curar a anestesia, uma antianestesia.

Um beijo,


K.C



O livro Quasi di Verdadi já está disponível nas plataformas Saraiva e Amazon!!! Deixo o link para quem quiser encontrar e também a fan page oficial para quem quiser acompanhar as resenhas, entrevistas e divulgações dele. 










Saraiva 
Amazon
Fan Page oficial











7 comentários :

  1. Antianestesia foi muito bem-sacado, hehe. Bem que deveria se vender na farmácia com apenas uma contra-indicação: uso proibido após uma desilusão amorosa, hehe.

    Parabéns Christi!
    Gostei também do novo layout do blog!

    ResponderExcluir
  2. kkkkk...Adorei o post, melhoras...Espero que em breve retorne sem anestesia...Bjs

    ResponderExcluir
  3. Nossa!
    Adorei seu jeito de colocar a situação que passou...rs
    Me chamou mais a atenção que o livro :)
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Já conhecia essa frase do filósofo e concordo plenamente com ela. Quanto ao seu dente, estimo melhoras. Também já passei por problemas complicados assim. Seu blog é show de bola. Parabéns.

    ResponderExcluir
  5. Oi Kelly, tudo bem?

    Eu conheço bem essa dor de machucar a gengiva e de ter que ser praticamente anestesiada com q quatidade de remédios. A dor é insuportável e ficar sem dar uns beijinhos também é ruim haha
    Adorei a frase do filósofo, é muito boa. E melhoras para você!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Te desejo melhoras! Sei como é estar anestesiada, é uma das piores coisas da vida!

    ResponderExcluir
  7. Obrigada a todos pela torcida!!! Já to bem melhor e preparando crônica nova!!!

    ResponderExcluir