Pronome Retrogresso


vossa mercê

vosmicê

você

ocê


c


K.C

21 comentários :

  1. ce é bem louquinha hein...mas da hora sua poesia.

    ResponderExcluir
  2. De tempos em tempos, as coisas mudam. Se tornam mais intimas e coloquiais. Mesmo que isso não te seja intimo tudo muda, e somos arrastados pelas transformações. Mesmo não querendo. E isso não que dizer que seja uma coisa boa, é apenas uma mudança. O tempo dirá, tempo tira e depois ele repõe. Parabéns Kelly.

    ResponderExcluir
  3. _

    é a tendência, sumir com tudo, levar, pouco a pouco até que nada mais existe, até que não se dê falta, até que não faça diferença, até que seja melhor...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acha mesmo isso uma tendência ou naturalidade?

      Excluir
  4. Às vezes a redução das palavras é um processo natural, claro.
    O que não pode acontecer é a redução das ideias.
    Mas vale a constatação do fato.
    Um bom post.

    ResponderExcluir
  5. Gostei do blog, muito bom mesmo, ótimas postagens e template convidativo, estou seguindo...
    http://temtudomega.blogspot.com
    siga o blog, comente e curtam no facebook
    Agradeço :)

    ResponderExcluir
  6. o povo vai ficando com preguiça de falar e acaba diminuindo as palavras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Guru não acredito que nenhuma evolução linguística, boa ou ruim, seja preguiça, a lingua está viva , simples assim, não preguiça.

      Excluir
  7. Olá,

    Extremamente original! Parabéns!

    Lu

    ResponderExcluir
  8. Com certeza, já tinha pensado por este lado!

    ResponderExcluir
  9. Seu pronome retrogresso me fez lembrar dos livros do Arnaldo Antunes... que por sinal, adoro!

    PS: obrigada pela honestidade e carinho lá no post "A la Modigliani" e não me surpreende a sua não indentificação porque Modigliani foi um grande artista plástico, contemporâneo do Picasso e o minoconto descreve o meu olhar entre sua vida e obra... mas como toda literatura, está livre para a interpretação de quem quiser!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Kelly Christi, suas poesias fazem parte do novo concretismo que nos fazem retroceder o pensamento e repensar a rápida mudança de vida por completo. Não é querendo puxar o seu saco, mas de vários blogueiros que gosto de ler, você é uma das mais completas, vai da prosa à poesia com muita facilidade, acho que poucos tem esse dom, e poxa tão jovem...cada vez que leio aqui não dá para acreditar. Não a conheço pessoalmente, não sou seu amigo, mas sei que você tem um caminho brilhante pela frente. Parabéms pelos vocês e outros eus que fazem pensar o nosso século, sou seu fã.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caramba, obrigada... mas eu não faço o blog me sentindo brilhante não, é só porque amo este lugar e a escrita.

      Excluir
  11. Ixe é desse jeito mesmo kkkkkk
    agora é véi kkkkkkkkkkkkk

    bjs


    http://coposcheiosdevodkaerocknroll.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. A língua é viva! conforme o tempo ela se adequa, é incrivel, eu leio aquele português arcaico e acho lindo, leio o português atual bem escrito e me fascino, a língua portuguesa é muito bonita!

    ResponderExcluir
  13. Que criativo , Kelly, realmente... como a língua muda. Sdds daqui, bjs.

    ResponderExcluir
  14. Isso ai e resultado de muita preguica..hahahahaha bem legal!

    ResponderExcluir