Meu Carinhoso Desafeto à Faculdade



Sinto-me lisonjeada ao receber alguns  emails de pessoas que conhecem o pequenos deleites, dizendo pra que eu escreva , pra que eu continue fazendo isso, porque no fim, é só uma página, nada mais; sei lá, fico feliz com isso. Eu sou muito inferior e sensível para enfrentar o  que  as redes sociais acarretam, daí meu pouco uso delas.  

...eu adoro esse lugar...O meu blog é minha verdadeira faculdade. É romântico falar assim, mas foi a própria que permitiu que eu chegasse a essa conclusão... Toquei nesse assunto por ter visto  uma galera por ai que idealiza muito esse lance, com um puta TESÃO de faculdades públicas e morar fora de casa...



Na verdade,  você já deve ter ouvido isso, poucas coisas se salvam nessa vida de estudante fora de casa. A grana é pouca, é difícil segurar a saudade das pessoas com quem se tem afeto, quando se é de uma cidade maior, mais ainda, porque as opções de festas , bares  e de cultura, acabam  sendo escassas, quando você curte lugares mais específicos. Tirando essa questão social, tem a do curso em si. Quando se existe a sorte de fazer uma coisa na qual há alguma beleza, está feito, senão é pedir para ter crises a cada semestre do tipo “será que estou no curso certo?”. 

Se, de repente, você acha seu curso ruim, o básico é se enfiar numa das rodinhas pra dizer "eu faço parte de alguma coisa", afinal, a vida é vazia. Mas entre todas elas, eu escolhi ser livre no meu quadrado sem funk. Adoro sair e conhecer as pessoas e ficar amigas delas do meu jeito, não do jeito que impõem num grupinho - afinidades, cervejas e só.

Eu nunca entraria em  rodinha alguma na faculdade, nem mudaria meu modo  de ser,  nem andaria num estilo arborizado,  ou me tornaria uma chata , vestiria alguma tribo no peito,  só pra dizer o quanto  sou foda, 'politizada',  desencanada , "alternativa e pá...", ou sei lá mais que estereótipo universitário que tentaram inventar.

 Nunca levanto a bandeira para algo que não sou. Não sou e não pretendo me tornar petista ou direitista ou politicamente correta...


Não sinto a faculdade como uma locomotiva para nada. Venho de uma família cuja  uma parte foi universitária e dizem o quanto a experiência foi boa o bastante em suas vidas, mas claro, isso nos anos 80,  metade dos anos 90, no máximo, de lá pra cá, a educação brasileira, de uma maneira geral, só teve pioras, tanto em formas interativas como sociais,  mesmo com o pseudonacionalismo hipócrita de certos políticos barbudos de estrelinhas vermelhas. Resumindo, escolas, faculdades, tanto públicas como particulares, e suas reformas e aberturas,  tornaram-se um velho. Um velho caquético, sem sexo e  sem perspectiva sexual, tomando viagra o tempo todo pra se livrar aflitamente de sua broxalidade, sem conseguir. Esse é o retrato da "Educação no Brasil" discutida pelos "éticos" - mexa no bolso de algum deles para  ver o quanto são...


Sou feliz na faculdade? Não. Sou infeliz na faculdade? Também não. A mim, ela  se tornou indiferente. Eu não vou derrubar uma lágrima quando terminá-la. Não devo honrarias à ela. Não sofro por ela, nem por nada e nem por ninguém. Mas fiz uma escolha que é estar lá. E,  escolhas, caro leitor,  às vezes  doem, aliás, na maioria das vezes,  e eu, agora, devo pagar por àquela que fiz. Eu demorei quase 13 anos da minha vida pra perceber que  não gosto de estudar da maneira que as instituições impõem...

Com minha experiência aprendi, tenho aprendido e posso compartilhar: faculdade não muda ninguém.  É claro que, hipocritamente ,eu poderia dizer “imagina, olha tudo tem o lado ruim , mas também tem o lado bom.” , entre  esses dois lados falsos que algum idiota espalhou em várias camadas da sociedade, eu não prefiro nenhum dos dois. Eu prefiro a realidade que a faculdade oculta com suas meras teorias que mais provocam abuso de poder e arrogância que conhecimento social como deveria. Sinceramente, eu não vejo a hora dessa porra acabar. São só mais dois anos...se eu aguentar até lá.


Pode parecer clichê o que vou dizer, mas a melhor universidade de todas, você faz por si mesmo, quando se interessa piamente por alguma coisa e vai atrás dela e por seu conhecimento da melhor forma que  pode. Se deseja fazê-la profissionalmente, dedique-se, sim, mas não alimente muitos sonhos.  

Acreditar que a faculdade é um mundo mágico, maravilhoso ou que vai mudar a sua vida, abrir a sua cabeça,  e lhe dar um futuro garantido,  é, sem dúvida , a primeira esmola para a mediocridade.

K.C

21 comentários :

  1. O mesmo de se esperar que o professor fará você aprender sem que você se esforce, achar que algo por si só vai lhe mudar é esperar que algo aconteça sem que tenha de fazer nada. É triste, mas é a verdade. Belo texto, explora bem a realidade da educação.

    ResponderExcluir
  2. É, só quem sente na pele mesmo. Faço um curso integral que não é na minha cidade, a cidade onde moro fica a 72km da cidade onde estudo, já morei na cidade da minha universidade, mas desisti por conta do dinheiro. Então todos os dias acordo 4h da manhã para ir para a minha universidade e chego em casa 12:30 ou 13:00 da manhã, isso quando não fico o dia todo sem ter para onde ir, de lá pra cá nos dias que tenho aula manhã e tarde. Quando era vestibulando também tinha aquele esteriótipo de que a universidade era que nem um filme do "American Pie", mas quando entrei e me deparei com a realidade... Todo ano penso em desistir, mas cá estou firme e forte e perto de me formar. Muito importante você falar sobre isso Kelly.

    Belo Blog.
    F. Otávio M. Silva
    http://www.surfistadebanzeiro.com

    ResponderExcluir
  3. Conheci sei blog através do Facebook e achei muito sagaz a maneira que você expõe nosso dia a dia. Eu também não gostava de ir a faculdade, pelo fato de ser boêmio , livre, adorava a noite do Rio, com você deve ser a mesma coisa sobre São Paulo. Realmente faculdade não muda ninguém, não define nada, tanto que hoje eu só tenho um diploma, mas me descobri em outra coisa, as amizades quase todas se foram por vários motivos, porque por algum momento elas são interesseiras e quando você não serve mais, adeus... Olha Parabéns pelo blog, virei fã.

    ResponderExcluir
  4. Oi querida,

    Sou professora de uma universidade federal e entendo o seu post. Parabéns pela sua clareza e posicionamento.

    Beijos.

    Lu
    http://lucianasantarita.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Kelly, embora sua visão seja muito pessimista, você não deixou de ser coerente. Eu passei um tempo da minha vida no meio acadêmico e tive muitas discussões com meu orientador na época sobre essa vida estudantil, ética e mudanças de paradigmas, claro numa linguagem menos irreverente e jovial que a sua, mas seu texto não deixa de ser respeitável por causa disso, o que eu senti é que você é uma moça, uma jovem que como eu e outras pessoas, acabou se decepcionando com o que a faculdade ofereceu.

    Muito boa a sua coerência.

    ResponderExcluir
  6. Adorei a honestidade simples!
    uma experiencia só sua...

    tire o melhor possível dela!
    mesmo sendo como ela é, um dia vc pode sentir falta...

    saudades!
    beijos

    ResponderExcluir
  7. Kelly, se me permite advogar um bocadinho para o outro lado, mesmo que ache que nadinha irá se aproveitar, acaba-se, sim, tirando algo que nos amadurece. Mesmo escolhendo o curso que eu queria, admito que não foi e nunca é tal qual sonhamos. De qualquer modo, da faculdade não levamos tão exclusivamente as informações técnicas, os conteúdos, mas mais a independência de pensamento; o amadurecimento dos gostos, das vontades. Além do que, menina, infelizmente se torna muito mais fácil -- nesta terra papelística e burocrata -- arrumar emprego com diplominha na mão. É complicado DEMAIS arranjar coisa boa sem isso no currículo, ainda que, depois do curso principal, façamos cursos secundários e especializantes mais na nossa área de interesse. Beijos e sucesso, querida!

    ResponderExcluir
  8. Até hoje me pergunto qual é a real importância da faculdade.
    Digo, ela nos consome por inteiros, por vários anos e estes contestáveis, pois há tantas coisas ali que são apenas "para encher linguiça".
    Só não aceito que as pessoas digam que não pode crescer na vida sem passar por ela.

    ResponderExcluir
  9. Muito Legal e interessante o seu blog *-*
    estou seguindo ;D
    http://driellysantos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. muito infeliz da sua parte achar isso de uma faculdade pública, geralmente é assim, quem não precisa que critica.

    ResponderExcluir
  11. Desde que me conheço como gente sempre ouvi uma tal frase: Estude para você ser alguém na vida. Mas o que é ser alguém? Ter um bom emprego em um escritório, um carro zero quilometro e tal? Mas vejo que faculdade não dá ascensão social tão almejada. Para mim a faculdade é lugar onde você aprimora o seu conhecimento. Não que seja só esse o caminho, tem muitas pessoas ignorantes em faculdades também. Conheço alguns do tipo, e fico pensando se um cara desse cursou uma faculdade.rs Muitos só vão à faculdade atraídos por essa coisa de ser alguém na vida, mas quem não gosta de um qualquer a mais no final do mês rs rs eu sempre quis cursar uma faculdade, mas até agora não consegui rs rs na década de 90 frequentava as festa do pessoal de ciências sociais, e história, os universitários dessas festas eram mais alternativos e inteligentes, era só ROCK AND ROLL naquela época. Agora estou sabendo que na UFF está rolando até funk, universitárias dançando e curtindo a música promiscua e machista de Mr Catra. Agora entendo por que você não vê a hora de terminar a faculdade rs rs mas mesmo com essa degradação cultural nas universidades, gostaria de cursar uma um dia rs mas sem essa intenção de conhecer gente legal por lá. Mas com certeza sempre haverá alguém interessante como você por lá.

    ResponderExcluir
  12. Faculdade tira o juizo de qualquer uuuuuuuum... hoje mesmo não durmo tão cedo estudando pras provas!
    rs....

    http://provadeamorpravoce.blogspot.com/

    bjs

    ResponderExcluir
  13. Também odeio faculdade , Kelly, eu me sinto esquisita, sei lá, se vou ser uma boa profissional no meio de tanta gente que se acha. Me identifico com seus textos.

    ResponderExcluir
  14. no pain, no gain....rsrs...as pessoas se iludem mesmo com essas paradas de faculdade..

    ResponderExcluir
  15. Kelly, sempre com essa visão Alá "Pondé", não deixo de sentir essa identificação entre vocês. Sobre o texto, excêntrico!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pondé? uia, to podendo rsrs. Bjs, anônimo.

      Excluir